bahamastudo

Em 19 de dezembro de 2014, Bahamas foi anunciada como sede da nona edição da Copa do MundoFIFA de Beach Soccer. Nassau venceu a concorrência de países fortes como Argentina, Brasil, Alemanha e Estados Unidos, entre outros, que enviaram candidaturas à FIFA. A competição vai reunir 16 seleções dos cinco continentes entre os dias 27 de abril e 7 de maio e o Caribe recebe o torneio pela primeira vez. (Acompanhe o especial Bahamas 2017)

  1. Espinho 2015 / Portugal

     

    Não faltou luta, não faltou entrega. Depois da conquista do Qualifier
    Conmebol 2015, o Brasil enfrentou adversários duríssimos nas areias de
    Espinho, foi cabeça-de-chave do Grupo C ao lado de Irã, México e Espanha,
    mas acabou eliminado nas quartas de final, derrotado nos segundos finais
    da prorrogação pela Rússia, terminando na quinta posição na Copa do Mundo
    Portugal, oitava edição do Mundial sob a chancela da FIFA. A próxima será
    em 2017, em Bahamas.

    PAÍSES PARTICIPANTES
    Argentina, Brasil, Paraguai, Costa Rica, México, Senegal, Madagascar,
    Espanha, Portugal, Rússia, Suíça, Itália, Taiti, Irã, Omã e Japão

    NÚMERO DE GOLS
    Foram marcados 257 gols em 32 partidas, com média de 8,0 por jogo

    ARTILHEIROS
    Pedro Morán (PAR) – 8 gols
    Madjer (POR) – 8 gols
    Noel Ott (SUI) – 8 gols

    RESULTADOS DO BRASIL
    Brasil 5 x 1 México (Rodrigo, Bokinha, Mauricinho, Bruno Xavier e González
    (contra))
    Brasil 4 x 3 Irã (Fernando DDI, Bokinha, Mauricinho e Bruno Xavier)
    Brasil 2 x 1 Espanha (Rodrigo (2))
    Brasil 5 (0) x (1) 5 Rússia (Mão, Datinha, Mauricinho, Bokinha e Bruno
    Xavier)

    Campeão – Portugal
    Vice-campeão – Taiti
    Terceiro lugar – Rússia
    Quarto lugar – Itália

    Prêmios
    ‘Bola de Ouro’ – Taiarui (Taiti)
    ‘Bola de Prata’ – Alan (Portugal)
    ‘Bola de Bronze’ – Madjer (Portugal)
    ‘Chuteira de Ouro’ – Pedro Morán (Paraguai)
    ‘Chuteira de Prata’ – Madjer (Portugal)
    ‘Chuteira de Bronze’ – Noel Ott (Suíça)
    ‘Luva de Ouro’ – Jo Torohia (Taiti)
    ‘FIFA Fair Play’ – Brasil

  2. Papeete 2013 / Taiti

     

    Nas areias de Papeete, o Brasil se manteve entre os primeiros da Copa do Mundo FIFA. Depois de uma classificação dramática no Qualifier Conmebol, na Argentina, quando terminou em terceiro lugar e perdeu sua invencibilidade no torneio, a Seleção Brasileira foi cabeça-de-chave do Grupo C e teve uma chave difícil pela frente com Irã (campeão da Ásia), Senegal (campeão da África) e Ucrânia. Na competição, disputada no Estádio Toa’ata, a Seleção Brasileira perdeu a oportunidade de disputar o título ao ser derrotada pela Espanha na prorrogação e venceu um confronto épico diante dos anfitriões para garantir, nos pênaltis, um lugar no pódio. Nas premiações individuais, o capixaba Bruno Xavier levou a ‘Chuteira de Prata’ (vice-artilheiro com 11 gols) e a ‘Bola de Ouro’ (Melhor Jogador). A próxima edição será em 2015, em Portugal

    PAÍSES PARTICIPANTES
    Argentina, Brasil, Paraguai, El Salvador, Estados Unidos, Senegal, Costa do Marfim, Espanha, Holanda, Emirados Árabes, Ucrânia, Irã, Rússia, Japão, Taiti e Ilhas Salomão

    NÚMERO DE GOLS
    Foram marcados 243 gols em 32 partidas, com média de 7,6 por jogo

    ARTILHEIROS
    Shishin (RUS) – 11 gols
    Bruno Xavier (BRA) – 10 gols
    Agustin Ruiz (ELS) – 7 gols

    RESULTADOS DO BRASIL
    Brasil 6 (1) (1p) x (0p) (1) 6 Taiti (Eudin (2), André, Bruno Xavier, Daniel, Bruno Malias e Jorginho)
    Brasil 1 x 2 Espanha (Bruno Xavier)
    Brasil 4 x 3 Japão (Eudin, Datinha, Bueno e Daniel)
    Brasil 8 x 3 Senegal (Bruno Xavier (3), André (2), Jorginho, Bruno Malias e Daniel)
    Brasil 4 x 2 Ucrânia (Bruno Xavier (2), Bruno Malias e Daniel)
    Brasil 4 x 1 Irã (Bruno Xavier (3) e Bueno)

    Campeão – Rússia
    Vice-campeão – Espanha
    Terceiro lugar – Brasil
    Quarto lugar – Taiti

    Prêmios

    ‘Bola de Ouro’ – Bruno Xavier (Brasil)
    ‘Bola de Prata’ – Osmar (Japão)
    ‘Bola de Bronze’ – Kuee (Taiti)
    ‘Chuteira de Ouro’ – Shishin (Rússia)
    ‘Chuteira de Prata’ – Bruno Xavier (Brasil)
    ‘Chuteira de Bronze’ – Agustin Ruiz (El Salvador)
    ‘Luva de Ouro’ – Donna (Espanha)
    ‘FIFA Fair Play’ – Rússia

  3. Ravenna 2011 / Itália

     

    Na arena montada na Marina Di Ravenna, o Brasil viu a Rússia quebrar sua hegemonia no beach soccer e impedir o pentacampeonato mundial invicto. Depois de uma campanha invicta ao longo do campeonato, a Seleção Brasileira foi superada pelos russos por 12 a 8 na decisão do Mundial da Itália, disputada no Stadio Del Mare, e ficou com o vice-campeonato da Copa do Mundo FIFA 2011. Nas premiações individuais, o potiguar André levou a ‘Chuteira de Ouro’ (Artilheiro com 14 gols) e a ‘Bola de Prata’ (segundo melhor jogador). A próxima edição será em 2013, nas areias do Taiti (Polinésia Francesa).

    PAÍSES PARTICIPANTES
    Argentina, Brasil, El Salvador, Irã, Itália, Japão, México, Nigéria, Omã, Portugal, Rússia, Senegal, Suíça, Taiti, Ucrânia e Venezuela

    NÚMERO DE GOLS
    Foram marcados 269 gols em 32 partidas, com média de 8,4 por jogo

    ARTILHEIROS
    André (BRA) – 14 gols
    Madjer (POR) – 12 gols
    Frank (ELS) – 9 gols

    RESULTADOS DO BRASIL
    Brasil 8 x 12 Rússia (André (6), Betinho e Sidney)
    Brasil 4 x 1 Portugal (Sidney (2), Betinho e Bruno Malias)
    Brasil 10 x 8 Nigéria (André (5), Anderson, Buru, Jorginho, Benjamin e Bruno Malias)
    Brasil 3 x 2 Japão (André (2) e Benjamin)
    Brasil 5 x 2 México (Benjamin, Betinho, Buru, Sidney e Jorginho)
    Brasil (2) 3 x 3 (1) Ucrânia (Sidney (2) e Benjamin)

    Campeão – Rússia
    Vice-campeão – Brasil
    Terceiro lugar – Portugal
    Quarto lugar – Uruguai

    Prêmios

    ‘Bola de Ouro’ – Leonov (Rússia)
    ‘Bola de Prata’ – André (Brasil)
    ‘Bola de Bronze’ – Frank (El Salvador)
    ‘Chuteira de Ouro’ – André (Brasil)
    ‘Chuteira de Prata’ – Madjer (Portugal)
    ‘Chuteira de Bronze’ – Frank (El Salvador)
    ‘Luva de Ouro’ – Bukhlitskyi (Rússia)
    ‘FIFA Fair Play’ – Nigéria

  4. Dubai 2009 / Emirados Árabes

     

    A paradisíaca Dubai recebeu o beach soccer com tapete vermelho. Nas areias da praia de Jumeirah, uma das mais bonitas do Oriente Médio, o Brasil deu show. De novo. Favorita, a Seleção Brasileira jogou um futebol de alto nível e não tomou conhecimento de seus adversários para conquistar o tetracampeonato invicto da competição. Na decisão, os brasileiros venceram os surpreendentes suíços por 10 a 5 para levantar a taça sob os aplausos da torcida árabe.

    PAÍSES PARTICIPANTES
    Argentina, Bahrein, Brasil, Costa Rica, Costa do Marfim, El Salvador, Itália, Japão, Nigéria, Portugal, Rússia, Ilhas Salomão, Espanha, Suíça, Emirados Árabes e Uruguai.

    NÚMERO DE GOLS
    Foram marcados 284 gols em 32 partidas, com média de 8,8 por jogo.

    ARTILHEIROS
    Dejan Stankovic (SUI) – 16 gols
    Madjer (POR) – 13 gols
    Buru (BRA) – 8 gols

    RESULTADOS DO BRASIL
    Brasil 11 x 5 Nigéria (Bruno (3), Sidney (2), Daniel (2), Bueno, André, Benjamin e Betinho)
    Brasil 8 x 1 Bahrein (Buru (4), Daniel Souza, Bruno, André e Daniel)
    Brasil 4 x 2 Suíça (Benjamin (2), André e Bruno)
    Brasil 6 x 4 Itália (André (3), Sidney, Bruno e Buru)
    Brasil 8 x 2 Portugal (Bruno (2), Sidney, Benjamin, Daniel, Betinho, Buru e Daniel Souza)
    Brasil 10 x 5 Suíça (André (2), Betinho (2), Buru (2), Daniel, Benjamin, Sidney e Bueno)

    Campeão – Brasil
    Vice-campeão – Suíça
    Terceiro lugar – Portugal
    Quarto lugar – Uruguai

    Prêmios
    ‘Bola de Ouro’ – Stankovic (Suíça)
    ‘Bola de Prata’ – Madjer (Portugal)
    ‘Bola de Bronze’ – Benjamin (Brasil)
    ‘Chuteira de Ouro’ – Stankovic (Suíça)
    ‘Chuteira de Prata’ – Madjer (Portugal)
    ‘Chuteira de Bronze’ – Buru (Brasil)
    ‘Luva de Ouro’ – Mão (Brasil)
    ‘FIFA Fair Play’ – Japão e Rússia

  5. Marselha 2008 / França

     

    A Copa do Mundo chegou à França em pleno verão europeu. A Seleção Brasileira chegou em Marselha credenciada pelo bicampeonato conquistado nas areias de Copacabana e voltou para o Brasil com peso extra na bagagem. Diante da Itália na final, no primeiro confronto entre os países na história da Copa do Mundo, os brasileiros fizeram 5 a 3 e alcançaram o tricampeonato invicto. A competição nas areias francesas marcou a despedida do Júnior Negão com a camisa amarelinha após 318 partidas.

    PAÍSES PARTICIPANTES
    Argentina, Brasil, Camarões, Emirados Árabes, Espanha, França, Irã, Itália, Japão, México, Portugal, Rússia, Ilhas Salomão, El Salvador, Senegal e Uruguai.

    NÚMERO DE GOLS
    Foram marcados 259 gols em 32 partidas, com média de 8,09 por jogo.

    ARTILHEIROS
    Madjer (POR) – 13 gols
    Amarelle (ESP) – 11 gols
    Belchior (POR) – 10 gols

    RESULTADOS DO BRASIL
    Brasil 3 x 2 Espanha (Buru (2) e Bruno)
    Brasil 8 x 1 Japão (Júnior Negão (2), Buru, Betinho, Benjamin, Bruno, Daniel e Yoshii – contra)
    Brasil 7 x 1 México (Benjamin (3), André, Bruno, Bueno e Betinho)
    Brasil 6 x 4 Rússia (Daniel (3), Benjamin, Bruno e Buru)
    Brasil 5 x 4 Portugal (André (3), Benjamin e Bruno)
    Brasil 5 x 3 Itália (Bruno (2), Sidney (2) e André)

    Campeão – Brasil
    Vice-campeão – Itália
    Terceiro lugar – Portugal
    Quarto lugar – Espanha

    Prêmios
    ‘Bola de Ouro’ – Amarelle (Espanha)
    ‘Bola de Prata’ – Benjamin (Brasil)
    ‘Bola de Bronze’ – Belchior (Portugal)
    ‘Chuteira de Ouro’ – Madjer (Portugal)
    ‘Chuteira de Prata’ – Amarelle (Espanha)
    ‘Chuteira de Bronze’ – Belchior (Portugal)
    ‘Luva de Ouro’ – Roberto Valeiro (Espanha)
    ‘FIFA Fair Play’ – Rússia

  6. Rio de Janeiro 2007 / Brasil

     

    Liderado por Buru, o Brasil ditou o ritmo em Copacabana. Contando com o talento docapixaba, que recebeu a ‘Bola de Ouro’ (Melhor Jogador) e a ‘Chuteira de Ouro’ (Artilheiro), os ‘reis da praia’ superaram adversários fortes como a perigosa Rússia, o arqui-rival Portugal e a França, primeira campeã da Copa do Mundo, batendo o estreante e emergente México na final por 8 a 2. Naquele ano, na cerimônia ‘FIFA Gala’, em Zurique (Suíça), Buru foi eleito ‘Melhor Jogador do Mundo’ da modalidade, sendo o único a receber o prêmio até hoje.

    PAÍSES PARTICIPANTES
    Brasil, Nigéria, Senegal, Emirados Árabes, Irã, Japão, Espanha, Itália, Rússia, França, Portugal, Estados Unidos, México, Ilhas Salomão, Uruguai e Argentina.

    NÚMERO DE GOLS
    Foram marcados 261 gols em 32 partidas, com média de 8,16 por jogo.

    ARTILHEIROS
    Buru (BRA) – 10 gols
    Plata (MEX) – 9 gols
    Bruno (BRA) – 8 gols

    RESULTADOS DO BRASIL
    Brasil 11 x 2 Ilhas Salomão (Júnior Negão (2), Buru (2), Daniel (2), Bruno (2), Sidney (2) e Duda)
    Brasil 6 x 4 México (Buru (2), André, Júnior Negão, Bruno e Benjamin)
    Brasil (5p) (0pt) 2 x 2 (0pt) (4p) Rússia (André e Sidney)
    Brasil 10 x 7 Portugal (Buru (3), Sidney (2), André (2), Daniel (2) e Bruno)
    Brasil 6 x 2 França (Buru (2), Bruno (2) e Betinho (2))
    Brasil 8 x 2 México (André (2), Bruno (2), Buru, Júnior Negão, Betinho e Benjamin)

    Campeão – Brasil
    Vice-campeão – México
    Terceiro lugar – Uruguai
    Quarto lugar – França

    Prêmios
    ‘Bola de Ouro’ – Buru (Brasil)
    ‘Bola de Prata’ – Madjer (Portugal)
    ‘Bola de Bronze’ – Plata (México)
    ‘Chuteira de Ouro’ – Buru (Brasil)
    ‘Chuteira de Prata’ – Plata (México)
    ‘Chuteira de Bronze’ – Bruno (Brasil)
    ‘FIFA Fair Play’ – Brasil

  7. Rio de Janeiro 2006 / Brasil

     

    Novamente em Copacabana. A Copa do Mundo voltou à orla carioca e o Brasil, novamente em casa, fez a torcida sorrir nas arquibancadas. Depois do terceiro lugar na edição inaugural do campeonato, a Seleção Brasileira, que passou a ter Alexandre Soares no comando, subiu ao degrau mais alto do pódio depois de se vingarem dos rivais portugueses, algozes da semifinal no ano anterior, e vencer o clássico sul-americano na decisão diante do Uruguai por 4 a 1.

    PAÍSES PARTICIPANTES
    Brasil, Polônia, Estados Unidos, Japão, Espanha, França, Canadá, Irã, Ilhas Salomão, Camarões, Portugal, Uruguai, Itália, Bahrein, Nigéria e Argentina.

    NÚMERO DE GOLS
    Foram marcados 286 gols em 32 partidas, com média de 8,94 por jogo.

    ARTILHEIROS
    Madjer (POR) – 21 gols
    Benjamin (BRA) – 12 gols
    Bruno (BRA) – 10 gols

    RESULTADOS DO BRASIL
    Brasil 9 x 2 Polônia (Júnior Negão (2), André (2), Betinho (2), Buru (2) e Benjamin)
    Brasil 10 x 2 Japão (Benjamin (4), Bueno (3), Júnior Negão (2) e Bueno)
    Brasil 10 x 6 Estados Unidos (Benjamin (3), Bruno (3), Júnior Negão (2), Betinho e Buru)
    Brasil 12 x 1 Canadá (Benjamin (3), Júnior Negão (3), Bruno (2), Bueno (2) e Betinho (2))
    Brasil 7 x 4 Portugal (Sidney (3), Bruno (2), Betinho e Bueno)
    Brasil 4 x 1 Uruguai (Benjamin, Buru, Duda e Sidney)

    Campeão – Brasil
    Vice-campeão – Uruguai
    Terceiro lugar – França
    Quarto lugar – Portugal

    Prêmios
    ‘Bola de Ouro’ – Madjer (Portugal)
    ‘Bola de Prata’ – Benjamin (Brasil)
    ‘Bola de Bronze’ – Bruno (Brasil
    ‘Chuteira de Ouro’ – Madjer (Portugal)
    ‘Chuteira de Prata’ – Benjamin (Brasil)
    ‘Chuteira de Bronze’ – Bruno (Brasil)
    ‘FIFA Fair Play’ – França

  8. Rio de Janeiro 2005 / Brasil

     

    Depois de nove edições do Campeonato Mundial de Beach Soccer, a FIFA passou a chancelar a principal competição da modalidade e inaugurou uma nova era no esporte. Em 2005, nas areias de Copacabana, no Rio de Janeiro, era dado o pontapé inicial para aCopa do Mundo FIFA de Beach Soccer, então com 12 equipes. Mesmo empurrado por quase 10 mil pessoas, o Brasil não passou por Portugal na semifinal e ficou apenas com o terceiro lugar do torneio. E a festa foi da França, que derrotou os lusitanos em confronto equilibrado, decidido apenas nos pênaltis.

    PAÍSES PARTICIPANTES
    Brasil, Espanha, Tailândia, Portugal, Estados Unidos, Japão, Uruguai, Ucrânia, África doSul, França, Argentina e Austrália

    NÚMERO DE GOLS
    Foram marcados 164 gols em 20 partidas, com média de 8,2 por jogo

    ARTILHEIROS
    Madjer (POR) – 12 gols
    Neném (BRA) – 9 gols
    Mendy (FRA) – 8 gols

    RESULTADOS DO BRASIL
    Brasil 9 x 2 Tailândia (Neném (3), Bruno Malias (2), Benjamin, Juninho e Júnior Negão)
    Brasil 4 x 1 Espanha (Neném, Benjamin, Juninho e Júnior Negão)
    Brasil 9 x 3 Argentina (Romário (3), Neném (2), Buru, Jorginho, Juninho e Júnior Negão)
    Brasil (1p) (0pt) 6 x 6 (0pt) (2p) Portugal (Buru (3), Benjamin (2) e Neném (2))
    Brasil 11 x 2 Japão (Romário (3), Buru (2), Neném (2), Jorginho, Benjamin, Júnior Negão e Juninho)

    Campeão – França
    Vice-campeão – Portugal
    Terceiro lugar – Brasil
    Quarto lugar – Japão

    Prêmios
    ‘Bola de Ouro’ – Madjer (Portugal)
    ‘Chuteira de Ouro’ – Madjer (Portugal)
    ‘FIFA Fair Play’ – Japão

 

 

 

CBSB - Confederação de Beach Soccer do Brasil